Artigos



1nissanbrain Notícias
6 de fevereiro de 2018

Conheça cinco novidades do mundo do transporte

Dirigindo com o poder da mente

A montadora japonesa Nissan vem desenvolvendo uma tecnologia chamada de “Brain-to-Vehicle” (cérebro para veículo) que irá permitir que os automóveis sejam controlados pelo poder da mente dos seus motoristas. A tecnologia funciona com a interpretação dos sinais emitidos pelo cérebro para a condução dos carros por meio da captação da atividade cerebral. A partir daí, sistemas autômatos analisarão as atividades para anteciparem, até mesmo, quais ações os motoristas pretendem tomar. O sistema também poderá prever algumas ações, como virar na próxima rua ou algum desconforto que o motorista esteja sentindo na condução.

 

Reinventando a roda

Um pneu que nunca fura. Essa é a proposta da Nasa, que criou um pneu totalmente à prova de furos. O projeto, que recebeu o nome de Shape Memory Alloy, foi desenvolvido para ser colocado em rovers com destino à exploração de Marte. Montado com correntes entrelaçadas de níquel-titânio e com interior totalmente vazio, o pneu tem capacidade para passar por cima de obstáculos como rochas, sem ser destruído e se moldando à superfície. A nova roda já foi testada em um carro de passeio, e o resultado foi positivo, porém, não se sabe quando a novidade poderá chegar aos veículos aqui na Terra.

 

Carro “Transformers”

Da tela para a vida real. A empresa japonesa Four Link Systems lançou o protótipo do carro elétrico e dobrável Earth-1, que foi inspirado nos robôs do filme “Transformers”. A grande vantagem do veículo é que ele pode reduzir o espaço necessário para uma vaga e facilitar o estacionamento. Com capacidade para duas pessoas, para comprar o “brinquedo”, é necessário desembolsar 70 mil dólares (cerca 228 mil reais). A novidade deve estar apta para rodar nas ruas japonesas a partir de abril de 2018 e já possui 30 encomendas.

 

GM mostra carro sem volante e pedais

A General Motors apresentou o que a montadora considera ser o primeiro veículo sem volante e pedais. O Cruise AV é completamente autônomo e está aguardando autorização do governo americano para circular a partir de 2019. O veículo já vem realizando testes em São Francisco, na Califórnia, mas em uma versão com volante e pedais, utilizados em casos de emergência. A próxima etapa dos testes não contará com o comando manual. Para circular, o veículo utiliza 16 câmeras que detectam pedestres, ciclistas, sinais de trânsito e espaços livres. O Cruise também possui 21 radares articulados que identificam outros veículos em movimento e uma série de sensores de alta precisão, para detectar objetos em volta do carro.

 

Tênis como passagem de metrô

Uma promoção da BVG, empresa de transporte público de Berlim, levou dezenas de pessoas a acamparem em frente a duas lojas de departamento para comprar um dos 500 pares de tênis que vale como passagem no transporte da cidade. Ao custo de 180 euros, o tênis é uma parceria com a Adidas e pode ser usado em ônibus, metrôs e bondes da cidade. Mas, para poder usar o serviço, é preciso estar usando o tênis em ambos os pés a fim de evitar a venda de um dos pés e impedir que duas pessoas andem com o mesmo bilhete.

 

 

Fonte: Agência CNT de Notícias

veiculosrodovia Notícias

Alta do preço de combustíveis pressiona custo operacional dos transportadores

A inflação do grupo de Transporte, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), encerrou o ano de 2017 com alta de 4,1%, percentual que é superior ao da média nacional, calculada em 2,95% (menor patamar desde 1998). O resultado reflete, principalmente, a alta no valor dos insumos, em especial no dos combustíveis.

Os dados integram o boletim Conjuntura do Transporte – Macroeconomia, trabalho inédito lançado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) na última quarta-feira (31). Segundo o levantamento da Confederação, os combustíveis subiram, em média, 8,8% no ano passado. O diesel teve elevação de 8,35%; a gasolina aumentou 10,3%.

Uma possível explicação para isso é a nova política de preços da Petrobras, que prevê reajuste diário dos valores das refinarias para as distribuidoras, acompanhando taxas de câmbio e cotações do petróleo no mercado internacional. Além disso, houve majoração, em julho, da alíquota do PIS/Cofins dos combustíveis. No diesel, o aumento foi de R$ 0,21 por litro; na gasolina, R$ 0,41 por litro.

 

Clique aqui para acessar a íntegra do boletim Conjuntura do Transporte – Macroeconomia.

 

Aquisição de veículos

A desaceleração intensa da inflação e o corte da taxa básica de juros da economia (a Selic), que fechou 2017 em 7% ao ano, tiveram impactos positivos no crédito livre para aquisição de veículos.

Segundo o boletim da CNT, os indicadores divulgados pelo Banco Central mostram que, concomitantemente ao aumento do saldo total de crédito, houve queda da taxa média de juros, aumento do prazo médio para pagamento dos empréstimos e também diminuição do percentual de empréstimos atrasados entre 15 e 90 dias e de inadimplentes.

Diante do cenário favorável, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), por exemplo, anunciou, em janeiro, que passará a financiar até 100% do valor de caminhões e ônibus pela linha BNDES Finame para MPMEs (micro, pequenas e médias empresas). Antes, a participação do banco se limitava a 80% do total. A medida é um incentivo para que o setor transportador volte a investir na renovação e ampliação da frota.

 

Conjuntura do Transporte

Trabalho inédito da Confederação Nacional do Transporte, o boletim Conjuntura do Transporte – Macroeconomia foi desenvolvido com o objetivo de avaliar como a conjuntura econômica mundial e doméstica impacta o setor. O boletim será divulgado mensalmente e contará com a análise de temas relacionados a três grandes áreas: macroeconomia, investimentos e desempenho do setor de transporte no Brasil.

Dessa forma, a CNT lança mais uma ferramenta para contribuir com os transportadores brasileiros ao fornecer mais uma fonte de informação a fim de que se prepararem para os efeitos das variações que ocorrem nos mercados mundial e doméstico.

 

Fonte: Agência CNT de Notícias

nbr-15-575-abnt Notícias
31 de janeiro de 2018

Consulta Nacional – ABNT NBR 7503

Informamos que o Projeto de Emenda ABNT NBR 7503, Transporte terrestre de produtos perigosos – Ficha de emergência e Envelope para o transporte – Características, dimensões e preenchimento, foi adicionado à Consulta Nacional em 29/01/2018 com encerramento em 28/02/2018.

Clique aqui para acessar o site.

Sua participação é muito importante!

 

Fonte: ABNT

MG-050
Data: 18-05-07
Foto: Bernadete Amado Notícias
25 de janeiro de 2018

Publicada em 29/12/2017 a LEI ESTADUAL N° 22.805 – Estabelece medidas relativas a acidentes no transporte de produtos ou resíduos perigosos no Estado e dá outras providências

A nova Lei traz atribuições e responsabilidades direcionadas aos transportadores, empresas de atendimento de emergências, expedidores, contratantes do transporte e as concessionárias de rodovias.

 

TRANSPORTADORES DE PRODUTOS E RESÍDUOS PERIGOSOS

1. Ficam obrigados a manter, diretamente ou por meio de empresa especializada, serviço de atendimento a emergências capaz de:

– Iniciar as primeiras ações emergenciais em até duas horas da ocorrência do acidente;

– Disponibilizar no local do sinistro os recursos apropriados ao atendimento emergencial, de modo a viabilizar o atendimento nos prazos estabelecidos;

– Iniciar as ações de remoção dos resíduos e de descontaminação do ambiente do entorno do local do acidente, em até vinte e quatro horas após a conclusão das atividades previstas no subitem anterior.

2. Possuir Plano de Ação de Emergência – PAE, e manter uma cópia do PAE nos veículos quando estes estiverem transportando produtos ou resíduos perigosos;

3. Ter o número do plantão de atendimento do transportador afixado na superfície externa das unidades e dos equipamentos de transporte, em local visível.

 

SERVIÇO DE ATENDIMENTO DE EMERGÊNCIA

– Deve ser prestado por pessoa jurídica com cadastro no órgão ambiental estadual;

– Deve contar com responsável técnico habilitado para o exercício das atividades;

– Possuir os recursos adequados ao atendimento emergencial.

 

EXPEDIDORES / CONTRATANTES DO TRANSPORTE

– O expedidor e o contratante do transporte devem disponibilizar plantão de atendimento 24hrs para acionamento imediato em caso de acidentes e emergências com produtos e resíduos perigosos, independentemente do serviço disponibilizado pelo transportador;

– O expedidor e o contratante assumirão a operacionalização do PAE, caso o transportador não o faça.

 

CONCESSIONARIAS

– Deverá acionar imediatamente os órgãos competentes quando do conhecimento da ocorrência do acidente;

– Isolar a área e implantar a sinalização do local;

– Realizar apoio aos agentes de trânsito.

 

OS TRANSPORTADORES, CONTRATANTES OU EXPEDIDORES DE PRODUTOS E RESÍDUOS PERIGOSOS TERÃO ATÉ 28/06/2018 PARA SE ADEQUAREM ÀS DISPOSIÇÕES DA REFERIDA LEI

 

Para ver a Lei na íntegra, clique aqui. 

banner-licencas Notícias
27 de dezembro de 2017

Decreto nº 58.049 fixa os preços dos serviços prestados pelas Unidades da Prefeitura do Município de São Paulo

Informamos que foi publicado em 22.12.2017 no Diário Oficial do município de São Paulo, o DECRETO 58.049 que fixa os preços dos serviços prestados pelas Unidades da Prefeitura do Município de São Paulo para o próximo ano.

 

Os valores da Tabela integrante deste decreto passam a vigorar a partir de 1º de janeiro de 2018

 

Preços públicos LETPP (DSV e SVMA)  – Ano 2018

Valores SVMA

2018

ONU R$ 621,00
Recepção do processo R$ 19,90
Folhas impressas do processo R$ 1,95
Valores DSV

2018

Recepção do processo R$ 19,90
Folhas impressas do processo R$ 1,95
Análise do processo De 1 a 25 veículos – R$ 71,10

De 26 a 50 veículos – R$ 124,50

Acima de 51 veículos – R$ 186,50

Taxa por veículo a licenciar R$ 7,20
Cancelamento de LETPP – por veículo R$ 7,20
Alteração de LETPP R$ 14,70
Remissão de guia R$ 71,10

 

O Departamento de Licenças da WGRA encontra-se à disposição para maiores esclarecimentos através do telefone (19) 3408 8877 e/ou e-mails (letpp@wgra.com.br / letpp2@wgra.com.br).