Notícias


PRF libera rodovias da região norte do Paraná com apoio do exército


A operação iniciada entre a PRF (Polícia Rodoviária Federal), a Polícia Militar (PM) e o Exército Brasileiro já liberou 80% das rodovias federais no Norte do Estado até às 10h desta quarta-feira (30).

Segundo o inspetor chefe da PRF na região de Londrina, Marcos Pierre, os veículos de carga foram liberados e a desocupação das rodovias ocorreram de forma pacífica. “Muitos estavam ansiosos para continuar viagem, mas afirmavam que não tinha segurança para deixar os locais. Os caminhoneiros que quiserem seguir na manifestação podem optar por isso, mas não devem bloquear a pista e os veículos de cargas”, afirmou.

A PRF pode até a multar os caminhoneiros, mas Pierre ressalta que a medida não foi utilizada e a saída das rodovias federais aconteceram por meio do diálogo.

INFRILTRADOS 

O inspetor chefe da PRF revelou que há três dias o setor de inteligência monitora a presença de grupos infiltrados no movimento dos caminhoneiros, o que teria aumentado a radicalização dos protestos com atos de violência e o bloqueio de cargas essenciais, como remédios, animais, ração e de gás de cozinha, que deve começar a ser reabastecido a partir desta quarta-feira (30) com a vinda de um comboio de 22 carretas – sob escolta – de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, para o Norte do Estado.

“Na noite desta terça-feira (29) houve um bloqueio total na avenida Brasília em Londrina (trecho urbano da BR-369) na saída para Ibiporã. Os suspeitos atearam fogo no local e não permitiram a passagem de ninguém”, lembrou.

Conforme a Agência Brasil, aproximadamente 250 caminhões foram liberados para seguir viagem na BR-277, altura do quilômetro 584 no município de Cascavel, no Oeste do Paraná. De acordo com os policiais, a ação foi feita depois que alguns motoristas relataram que estavam sob coação no local.

A PRF divulgou um vídeo de um caminhoneiro que relatou que queria deixar o bloqueio no Oeste do Estado, mas temia por sua segurança. “Já é ditadura. Nós estávamos desesperados. Os que estão aqui embaixo, todo mundo quer ir embora, só que muitos têm medo de falar”, afirma o motorista.

Em nota, o Exército informa que cerca de 250 homens do 30º Batalhão de Infantaria Mecanizado de Apucarana estão espalhados pela BR-376 e BR-369 para retirada de caminhoneiros que permaneciam em diversos pontos de bloqueio. De acordo com a nota, os motoristas não ofereceram resistência.

O setor de comunicação do 30º Batalhão informou que “irá empregar escoltas seletivas, check-points em locais estratégicos e patrulhas motorizadas em trechos de grande importância, atuando de forma mista com órgãos de segurança pública. O objetivo será permitir o escoamento significativo de cargas, como insumos de saúde, combustíveis, produtos agropecuários e gêneros alimentícios dos centros de armazenamento para distribuição das grandes e médias cidades.”

Fonte: Setcepar