Notícias


Setor de Emergência desenvolve aplicativo para agilizar atendimentos


06/06/2017 13:26:06

Capturar05063

O portal DataGEO é uma importante ferramenta para quem atua na área de gestão ambiental. Com mais de mil camadas, o serviço oferece uma ampla gama de informações sobre os mais variados temas.

Por lá é possível, obter mapas das unidades de conservação, áreas de risco, hidrografia, fontes de poluição e outros. Administrado pelo Sistema Ambiental Paulista, o portal recebe cerca de 250 visitas diárias de pesquisadores, planejadores, estudantes e outros usuários.

O DataGEO também conta com uma página dedicada a emergências químicas ocorridas no Estado de São Paulo. O material é detalhado por tipo de ocorrência, datas, locais, tudo devidamente georreferenciado.

“Desde 2014, todas as emergências químicas que deram entrada no Centro de Controle do nosso setor passam a constar da página de Gerenciamento do DataGEO”, explica Anderson Pioli, do Setor de Atendimento a Emergências da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

Todos os registros são georreferenciados por meio do GPS (Global Positionning System) ou do Google Earth, e caracterizados por meio de cores que indicam as atividades dos acidentes. O mapa, por exemplo, realça os pontos em azul escuro que indicam os acidentes registrados no transporte rodoviário.

Anderson ressalta que esse tipo de acidente responde por quase 60% do total dos atendimentos de emergência realizados pela Cetesb ao longo do ano. Todos os dados do DataGEO são atualizados diariamente, às 11 horas.

 

NOVO APLICATIVO

Para os usuários dessa página do DataGEO, Anderson tem uma ótima notícia: o Setor de Atendimento a Emergências está desenvolvendo um aplicativo, que vai ampliar a abrangência das pesquisas sobre acidentes envolvendo produtos químicos perigosos, contemplando registros de quase quarenta anos. E mais: essa nova ferramenta, que ainda está passando por ajustes, deverá ser em breve disponibilizada para o público.

“O aplicativo, segundo o técnico, vai capturar a informação registrada no Centro de Controle, de hora em hora, permitindo o cruzamento dessas informações com detalhes do local do acidente, tais como, proximidade com corpos-d’água, declividade, localização de drenagens e caixas de contenção, entre outros.

Desta maneira, o técnico em plantão, assim que for acionado, poderá acessar o sistema e avaliar a situação antes mesmo da sua saída a campo. O aplicativo vai mostrar ainda o trajeto desde a sede da Cetesb, em São Paulo, até o local do acidente, apontando a distância e, por meio do World Traffic, da Google, escolhendo o caminho mais adequado considerando as condições reais de tráfego.

 

Fonte: CETESB