Notícias


Parceria entre Ministério do Meio Ambiente, PNUD e ABIQUIM reafirma apoio da Indústria Química ao Protocolo de Montreal


O Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a ABIQUIM, realizou o Seminário Formulação para Espumas Rígidas de Poliuretano. O evento realizado no hotel Maksoud Plaza, na capital paulista, nos dias 24 e 25 de maio, reuniu mais de 90 especialistas do segmento de espumas rígidas de poliuretano, representantes do governo federal e de entidades setoriais, que debateram sobre a conversão industrial das empresas do setor e o Programa Brasileiro de Eliminação dos HCFCs (PBH).

O Brasil é um dos membros do Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Destroem a Camada de Ozônio, e se comprometeu a implementar as ações estabelecidas no protocolo visando promover ações para proteger a camada de ozônio. De acordo com a estratégia adotada no País, o consumo brasileiro de HCFCs foi congelado, tendo como base a média de consumo nos anos de 2009 e 2010. Em 2015, houve uma redução de 16,6% e as projeções futuras é a eliminação completa do HCFCs até 2040.

O PBH define as ações brasileiras para eliminar o consumo de HCFCs em diferentes setores, incluindo o de espumas de PU. O PBH deve ser implementado em três etapas, divididas por setor e, atualmente, o Brasil está na reta final da implementação da Etapa 1, que prevê a eliminação de 168,8 toneladas de Potencial de Destruição do Ozônio (PDO) de HCFC-141b no setor de espumas. A Etapa 2 prevê a completa eliminação do consumo de HCFCs utilizado no setor de espumas de poliuretano até 1º de janeiro de 2020. A Etapa 3, que deverá ser implementada a partir de 2022, aborda as ações e a estratégia global necessárias à eliminação do consumo remanescente de HCFCs até 2040. Para realizar conversão industrial, as empresas do setor de espumas de poliuretano receberão recursos provenientes do Fundo Multilateral para Implementação do Protocolo de Montreal.

A mesa de abertura do seminário contou com a participação da gerente de Proteção da Camada de Ozônio do Ministério do Meio Ambiente, Magna Luduvie; do oficial de Programas para Desenvolvimento Sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Rose Diegues; da diretora de Assuntos Técnicos da ABIQUIM, Andréa Carla Cunha; e do presidente da Associação Brasileira da Indústria do Poliuretano (ABRIPUR), Orlando Gaudino da Silva.

A diretora da ABIQUIM ressaltou a importância da parceria entre o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o PNUD na realização do seminário e no cumprimento das metas estabelecidas pelo protocolo de Montreal. Ela enfatizou que a indústria química mundial está alinhada com os princípios do SAICM – Abordagem Estratégica Internacional para a Gestão das Substâncias Químicas da Organização das Nações Unidas (ONU). “O objetivo é promover a gestão segura de produtos químicos visando minimizar o impacto à saúde humana e ao meio ambiente”. Andréa Carla também explicou que os objetivos do Protocolo de Montreal estão totalmente alinhados com os do Programa Atuação Responsável®, que completa 25 anos no Brasil e que estabelece padrões de segurança e sustentabilidade para as empresas do setor.

Especialistas indicados pela Comissão Setorial de Poliuretano da ABIQUIM realizaram apresentações relativas aos conceitos, propriedades, reações e aplicações de espumas rígidas de poliuretano. Foram eles: a representante técnica da Divisão de Poliuretanos da Covestro, Fernanda de Luca Porto; o diretor técnico da Purcom, Gerson Silva; o gerente de desenvolvimento de novos mercados para Materiais de Performance da Basf para a América do Sul, Arlindo Mendonça da Silva Filho; o técnico de desenvolvimento de produto da Huntsman, Rafael de Campos; o gerente técnico de Poliuretanos da Dow Brasil, Paulo Altoé; o coordenador técnico de Poliuretanos da Evonik, Celso Toyoshima; e o gerente de Vendas e de Marketing para a América do Sul da unidade global de negócios Special Chem da Rhodia Solvay, Mário Sergio Avezú.

Foi realizado ainda o painel debate sobre Agentes de Expansão Alternativos para Espuma Rígida, que foi moderado pela especialista sênior no Setor de Espumas de Poliuretano do PNUD, Ana Paula Leal. O debate contou com nova participação do gerente da Rhodia Solvay, Mário Sérgio Avezú; do diretor de Tecnologia para o Negócio de Agente de Expansão da Honneywell, Dave Williams; do diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Lambiotte Company, Michel Beujean; do consultor técnico na Divisão de Fluorados da Arkema Química, Paulo Napoli; da responsável pelo Desenvolvimento de Mercado para novos produtos e tecnologias da Chemours, Inaise Balestero; do consultor internacional do PNUD, Miguel Quintero; e do diretor global de Negócios da Foam Supplies, Inc. Roy Choudhury.

 

Fonte: ABIQUIM